segunda-feira, 11 de novembro de 2019

Bullet Bane: Banda paulistana retorna ao Sul do Brasil para quatro shows

A Brasa Produtora idealizada pela designer Nathalia Neiva trará ao Sul, uma das maiores bandas de HC, a Bullet Bane que recentemente se apresentou no Palco Supernova do Rock in Rio. Os shows acontecerão em quatro cidades, sendo elas, Balneário Camboriú- SC, Florianópolis- SC, Blumenau- SC e Curitiba- PR.

Cartaz
Nos eventos do dia 14, 15 e 17 além dos paulistas, os shows contarão com as bandas regionais Polen, Arconde e Escalpo. Complementando a tour, os grupos Imbimbo e Valeiras acompanharão os músicos na Tour.

A banda Bullet Bane carrega 10 anos de trajetória e soma três álbuns, sendo eles “New World Broadcast”, “Impavid Colussus” e o recente “Continental”. Esse último álbum personifica ainda mais o peso, a técnica e a potencialidade dos músicos, além é claro da aposta de fazer canções em português. Atualmente o grupo está no desenvolvimento de um novo material, que será intitulado “Ponto”, será o primeiro com o novo vocalista Arthur Mutanen.

Foto: Bruno Figueiredo
Em sua última passagem por SC, os músicos concederam uma entrevista para a Urussanga Rock Music e contaram um pouco do cenário paulistano, do álbum “Continental e da sensação de tocar no Sul do Brasil.


Para a elaboração da tour, a Brasa Produtora contou com o apoio de alguns parceiros, tais como Open Music Bar, iRock Produções e Southwind Records.

Shows:
14/11 (quinta-feira): Balneário Camboriú/SC no Open Music Bar;
15/11 (sexta-feira): Florianópolis/SC no Espaço Cultural 605;
16/11 (sábado) Blumenau/SC na Music Box;
17/11 (domingo) Curitiba/PR na Casinha.

domingo, 10 de novembro de 2019

Grito da Terra: A arte, a cultura e a música resistem e permanecem sinérgicas

A cidade de Concórdia- SC vai receber mais uma edição do tradicional evento psicodélico, Grito da Terra Rock Festival.

Cartaz
O festival lembrado por seu âmago artístico e também pela conexão com a natureza traz a todos uma atmosfera ímpar e saudosista em meio a um momento caótico vivido com a ascensão do conservadorismo.

O Grito da Terra Rock Festival vai receber 19 bandas, intervenções culturais, espetáculos teatrais, oficinas, tarô, yoga com musicoterapia, o grupo Marreca Blues Brothers e a participação de Gabi Leal explorando o Blues, a MPB e outros estilos. O show da artista independente vai acontecer ao redor de um rio.

A banda Ave Sangria trará uma bagagem de 50 anos de atividade. Com clássicos como “Pirata”, “Dois Navegantes”, “Vendavais” e “Seu Waldir”, os pernambucanos ainda apostam na psicodelia, na sinestesia e nas metáforas literárias características em suas composições.


Originários de João Pessoa, a Glue Trip é um duo experimental que carrega as nuances de um projeto inovador e totalmente conceitual. O grupo já possui em sua discografia, dois trabalhos, o Ep “Just Trippin” e o seu disco homônimo.


A Mulamba de Curitiba- PR carrega nas temáticas de suas letras o emponderamento, a desconstrução e uma linguagem poética. As músicas explicitam o Rock e a MPB através de uma performance representativa que também é presente nos seus audiovisuais divulgados. 


Formada em 2012, por Adriano “Baga” Rottini e Leandro “Pirata” Rosa, a Baga-Pirata é instrumental e tem em sua sonoridade uma miscelânea de estilos, indo desde Rock, Blues, Funk, Soul, Jazz, Reggae e muito mais.

A Bike de São Paulo é um Power Trio que enfatiza o Psych Rock e suas facetas. O grupo possui diversos materiais, tais como “1943” e “A Montanha Sagrada”, em ambos é possível perceber o misticismo e o hermetismo.

Com aquela atmosfera gostosa de uma melodia suave e ao mesmo tempo sólida, a Carlota Joaquina de Chapecó- SC chega ao Grito na difusão do seu novo videoclipe “Dirigível”. Os chapecoenses possuem três materiais, o álbum “Vou te Roubar”, um DVD e o ep “De Volta ao Início” que intencionalmente preserva características do início da banda.


A Gepetos carrega um viés experimental ao ingressar em sua sonoridade elementos de Jazz, Rock, Brasilidades e Música Erudita. A banda de Passo Fundo- RS trabalha com dois materiais, seu primeiro disco homônimo e “Tudo Lá”, divulgado em 2013.

O projeto instrumental Mar de Marte de Erechim- RS é um dos mais promissores do interior do estado. Com um estilo próprio, um clímax minimalista e investindo no cósmico e no intimista, o grupo inova através do seu Ep e de seus videoclipes.


Ativa desde 2014, a banda Não Alimente os Animais exibe um Rock Alternativo com um instrumental síncrono e totalmente técnico. Os sul-caxienses possuem destaque no cenário musical do Sul e isso se dá através do seu álbum homônimo que contém oito faixas.

A representante internacional é a Naked de Belgrado- Sérvia. Com uma proposta diferenciada, os músicos apostam numa mistura de Grooves Mundiais e de Jazz. A identidade musical diferenciada é encontrada por arranjos ricos e enérgicos.


Naturais de Porto Alegre- RS, os músicos da Nobs exibirão um Rock com pitadas clássicas ao entorno de composições em inglês. “Lab Album”, “Starmachine” e “Tragic Magic” são os discos da banda porto-alegrense.  

A Pevê e os Postulados irão expor canções próprias do Folk Rock ao Rock Clássico. As músicas em português são uma das peculiaridades do projeto.

Com nome um tanto quanto sugestivo, a Pepe Mujica Band traz o Rock Alternativo e suas especificidades.

A Picanha de Chernobill é experimental e cria sua própria atmosfera, com seus nomes incomuns para composições, criatividades nos audiovisuais e a versatilidade nos arranjos do instrumental. Os músicos possuem quatro materiais, “Picanha de Chernobill”, “O Velho e o Bar”, “O Conto, a Selva e o Fim” e o mais recente “Sobrevive”.


Advindos de Rio Grande- RS, a The Experience Nebula Room é instrumental e carrega referências setentistas e psicodélicas. Com uma sonoridade muito bem apresentada, os músicos esboçam três eps e um disco denominado “Ouroboros”.

Com uma ideia diferenciada sem a ingressão da guitarra, a Two Step Flow é uma explosão elementar de Jungle Rock. O baixo e a bateria cadenciam-se e criam uma nova atmosfera que devidamente introduz à sonoridade um Rock californiano swingado e traços do Metal Moderno.

Com influências do Rock Gaúcho e Britânico além de ter um nome consolidado no cenário catarinense musical, a chapecoense Variantes carrega quase 15 anos de carreira. Na divulgação do seu novo álbum “Pra Variar”, o grupo pretende usar o Grito Da Terra para solidificar as músicas atuais.


A Vlad V é um ícone do Rock Catarinense e misturará sua renomada psicodelia ao projeto Máquina Seca que também enfatiza músicas em português e releituras de grandes artistas nacionais. O show vai ser único e consequentemente enérgico, subterfúgios alguns poderão tirar o clima da bela performance dos grupos.

Dia: 14/11 a 17/11
Ingressos: R$150,00
Local: Linha 24 de fevereiro, Concórdia- SC 

domingo, 3 de novembro de 2019

Rock in Helloween: A magia habitual do evento se uniu á renovação do público

No último dia 19, a cidade de Pouso Redondo- SC recebeu a primeira edição do Rock in Helloween.

Cartaz
O festival antes conhecido por Rock in Hell do Campo foi idealizado por Cleiton Falcãozinho e Tailana Furni Torres. O evento contou com a participação de seis bandas, do PR e SC, além de reunir centenas de headbangers.

Com uma paisagem natural surreal, o fest atraiu os amantes Metal e os ingressou a uma atmosfera ímpar, proporcionada através de uma bela cachoeira e o encanto do Camping Pombinha.  Depois de uma jornada de 90km, a Urussanga Rock Music saiu de Lages- SC com mais dois amigos e chegou ao local do evento antes da primeira apresentação. 

Devido a alguns problemas relacionados ao transporte e equipamentos de camping, 
perdemos a abertura do Rock In Helloween, mas conseguimos acompanhar uma parte do show da prata da casa, a banda Vírus HC. O grupo trouxe suas músicas autorais presentes no Ep “Respirando Vingança”, alguns covers como “Papai Noel Velho Batuta” do Garotos Podres que rendeu uma roda punk com o bom velhinho, além é claro de emocionar o público no término de sua exibição, ao grupo fazer uma homenagem ao baixista Marlon Venturi.



A segunda banda a subir aos palcos seria a Magnetica (Cover de Metallica), no entanto devido a alguns problemas pertinentes a horário, os camboriuenses não se apresentaram e com isso, os blumenauenses da Overblack começaram a tocar.  O grupo expôs um repertório totalmente autoral, com músicas inclusas no seu novo disco “Still Burns” e levou um Thrash Metal agressivo e ao mesmo tempo síncrono entre o Power Trio. Cabe destaque para a canção “Violent Mosh” que ocasionou um paredão e um mosh violento.


E por falar em rodas caóticas, a curitibana Krucipha, novamente em SC enfatizou seu precioso Groove Metal. Nem a demora e nem os perrengues com a banda cover que tocaria anteriormente atrapalharam o público, que fiel aos paranaenses os aguardou ansiosos pelo peso, celeridade e técnica característica nos shows da banda. Com um setlist próprio, a Krucipha detonou os pilares do Hell 2019, principalmente quando expuseram “F.O.M.O”.




Última banda autoral a se exibir, a Tandra explicitou o Folk Metal e suas derivações. Com uma introdução surpresa aos shows dos paranaenses, onde o diabo se apresentou em um monólogo com o público presente, o grupo exibiu a sua primeira faixa “Summoning To The New Age”, casando-se muito bem com a performance artística antecedida. Durante seu show, os músicos expuseram seus singles divulgados “Open The Bar”, “Winter Days” e “Time And Eternity”, além das outras faixas presentes no disco homônimo a esta. O show foi enérgico, dançante e ainda contou com três covers, Tuatha de Dannan, Equilibrium e Korpiklaani.



O encerramento da noite ficou por conta de duas bandas tributos. A Cowboys From Rio relembrou clássicos da banda estadunidense Pantera, enquanto o último grupo, formado por membros do Krucipha trouxeram a tona hits do Cavalera Conspiracy, Sepultura e do Soulfly.

No evento os organizadores Tailana e Falcãozinho se casaram com direito a um cerimonial from hell. Além disso, brindes, camisas, cds foram sorteados e os metalheads foram congratulados pela ótima estrutura, tanto sonora quanto de camping. 

Em sua primeira exibição “fora de casa”, o Rock In Helloween conseguiu renovar seu público, manter uma parte que é fiel ao evento e trouxe novas pessoas a uma sensação única, que é de participar de um evento no estado dos festivais.  

quinta-feira, 17 de outubro de 2019

Fire Strike: Clipe de "Reach For Your Life" é gravado em sua exibição no Rock In Rio

O grupo de Heavy Metal, Fire Strike, foi formado em 2005, na cidade de São Paulo- SP. A banda carrega consigo experiência, muita bagagem e vários trabalhos divulgados.

Divulgação

Recentemente, os músicos se apresentaram no Palco Supernova, do Rock in Rio 2019 e lá difundiram o seu novo videoclipe, “Reach For Your Life”, faixa presente no último disco do grupo “Slaves Of Fate”. O guitarrista Helyad Amaro nos concedeu uma entrevista e contou sobre a sensação de tocar num evento desse porte e também acerca da trajetória do grupo paulistano.  


A banda começou em 2002 com o nome de Hole Of Hell, no entanto três anos depois modificaram a denominação. O que os levou à transição do nome?
Helyad: Não estávamos contentes com o nome Hole of Hell. Aí fiz uma ligação para o antigo vocalista Fernando, isso em 2005 se não me engano, conversando depois de alguns minutos chegamos a Fire Strike, além de soar muito bem era um nome diferente até então.

Vocês possuem diversos materiais, dentre eles, demos, splits, Ep e um disco. Inclusive o Ep “Lion And The Tiger” conseguiu uma grande abrangência para a banda, além de uma aceitação internacional. Como foi o processo de desenvolvimento do material?
Helyad: Foi muito difícil, na época não tínhamos nada de equipamentos, nem conhecimento necessário para fazer algo decente. Mas mesmo assim, eu estudei e compramos uma mesa de som, assim conseguimos gravar o EP, que foi produzido e mixado por mim, e conta também com a ajuda do antigo guitarrista Henrique.

Lion and Tiger
Depois disso, o grupo passou por um hiato de dois anos. Quais os principais motivos para a pausa das atividades?
Helyad: Basicamente por problemas na formação, reestruturação e tempo para compor e gravar o próximo material.

No ano de 2017, o grupo divulgou “Slaves Of Fate”, álbum lançado pela Shiningami Records e produzido por Andria Busic (Dr Sin). Além do material ser mais trabalhado, quais as principais diferenças relacionadas ao último material?
Helyad: Basicamente toda a qualidade sonora, o Andria é um dos grandes nomes quando se trata de música e produção no Brasil. Além de contar com a participação dele em alguns backings, aproveitamos para convidar o Ivan (Dr Sin) que acabou fazendo a voz de passagem, na música Electric Sun.


Ainda nesse ano, a banda tocou pela primeira vez em SC, no SC Metal Fest, em Otacílio Costa- SC. Qual feedback sobre o público catarinense e acerca do evento?
Helyad: Foi sensacional, todo evento em si muito bem organizado, tivemos uma ótima recepção e um show memorável com certeza!

Dois anos depois, vocês realizariam um sonho, o de se apresentar no Rock in Rio 2019. Como foi a sensação de receber a grata notícia de estar no line-up do Palco Supernova?
Helyad: Foi como se tivesse dado vida nova à banda, um convite desses realmente foi algo inesperado, nos sentimos totalmente recarregados.

No festival o grupo difundiu o videoclipe de “Reach For Your Life”, faixa presente no último trabalho que carrega uma celeridade de riffs além dos intensos vocais de Aline. Como ocorreu a elaboração do audiovisual?
Helyad: Todo o vídeo foi gravado com a equipe que nos acompanhou no RIR, dentre eles estava o Edu Galdin (vocal e amigo meu, que participa de outros projetos comigo), além do Juliano Mota (nosso Luthier) e da Nicoly Suba (namorada do baterista Alan).  A partir disso, eu peguei todo esse material gravado, produzi e editei em forma de videoclipe!



O clipe já angariou quase três mil visualizações no YouTube em uma semana. Antes da gravação do mesmo, o grupo possuía apenas um vídeo, da música “Night Fever” que já alcançou a marca de 540 mil visualizações.  Qual a expectativa de vocês referente ao material lançado e se pretende “bater” o último clipe?
Helyad: Esperamos passar essa marca com certeza, essa música tem todo o potencial para isso. Claro que isso vai depender do momento e do pessoal divulgando, mas acredito que seja possível levando em conta a qualidade do material.

Há algum projeto em desenvolvimento?
Helyad: Estamos trabalhando em um próximo vídeo. Esse também foi gravado no RIR 2019, mas agora lançaremos um ao vivo, e também em um single, no mínimo para ser divulgado em breve!

Formação Atual.
Helyad: A formação atual conta com: Aline Strike (Vocal), Helyad Amaro (Guitarra), Lucas Couto (Guitarra), Gabriel T. Azevedo (Baixo) e Alan Caçador (Bateria).

Plataformas Virtuais.


Agradeço a disponibilidade pela entrevista. Se puderem deixar um recado para quem nos acompanha.
Helyad: Nós que agradecemos à Urussanga Rock Music, gostaria de agradecer aqueles que estiveram no RIR e também a todos que nos acompanham, sem vocês não somos nada!


quarta-feira, 16 de outubro de 2019

A Sorrowful Dream: Banda gaúcha de Dark Metal divulga "Passion", seu novo clipe

No último dia (13), a banda gaúcha de Dark Metal, A Sorrowful Dream divulgou seu novo material, trata-se do videoclipe de “Passion”. O trabalho foi dirigido por Maicon Benato e a canção é homônima ao último álbum lançado do grupo.



O vídeo é marcado por uma construção abandonada em que passa por vários takes, desde a apresentação da banda, até em certos momentos protagonizados pela personagem principal. Ela, como figura central do clipe passa por devaneios epifânicos e tenta se distanciar de algo que a inquieta. Porém, o final do clipe integra uma outra narrativa acerca da história.

Com 06:30 min, a música mantém um instrumental conciso que prima por riffs melódicos e cadenciados e o enfoque dos guturais graves e rasgados de Eder, além do lirismo de Josie. A composição, como é de praxe nos trabalhos do grupo, exibe uma letra conceitual que aborda a tristeza como elemento catalisador da busca pelo cessar de uma determinada dor.


Sobre a banda

A banda A Sorrowful Dream foi formada em 1996, na cidade de Sapucaia do Sul- RS. O grupo de Dark Metal mescla à sua sonoridade elementos de Gothic Metal, Doom Metal e Death Metal, o que de forma conjunta se torna uma das peculiaridades do instrumental.

Divulgação
Os músicos possuem em sua discografia, quatro demos, três singles, uma compilação e dois álbuns de estúdio, sendo estes, o “Toward Nothingness” e o mais recente “Passion”. Através de seus trabalhos divulgados e dos audiovisuais, os gaúchos fincam seus pés no cenário do Metal Brasileiro, assim participando de grandes eventos e festivais do estilo.   

Formação:
Éder A. de Macedo (Vocal)
Josie Demeneghi (Vocal)
Aurélio Martins (Guitarra)
Geovane "Tuko" Lacerda (Baixo)
Lucas Vargas (Guitarra/Violino)
Marcelo Dornel (Bateria)
Mari Vieira (Teclados)


terça-feira, 15 de outubro de 2019

Metal Sunday: Evento ajuda o seu amigo de quatro patas

Depois de uma breve pausa, o Metal Sunday retornou suas atividades e está em prol da causa animal. O evento que acontecerá no próximo domingo (20), no Drakos Beer Pub em Imbituba- SC reunirá três bandas com o intuito de auxiliar a ONG “Protetores da Nova Brasília”.

Cartaz
A Hallten de Imbituba- SC é a prata da casa. O grupo se caracteriza pela presença simbólica do Stoner em suas músicas autorais.

De Laguna- SC, a Molitium é um dos destaques do Progressive Metal no estado. O grupo, antes denominado Diemordinate carrega consigo o disco “Progeny”, lançado no ano de 2018 e que foi condecorado como um dos melhores álbuns do ano pela mídia especializada, O Subsolo. A banda aposta numa sonoridade ímpar que vai de encontro de várias vertentes, como o Heavy, Metal e o Metal Moderno.

A Dark New Farm é originária de Nova Fazenda- SC e está na difusão do seu Ep “Farm News”, divulgado em agosto desse ano. O grupo investe no New Metal como principal elemento, personificado através de backing vocais, guturais e riffs céleres. Os músicos recentemente tocaram no River Rock Festival e gradativamente consolidam sua presença nos festivais catarinenses.

Dia: 20/10 (Domingo)
Horário: 18hrs
Ingressos: 1kg de ração ou 10 reais
Local: Drakos Beer Pub, Imbituba- SC

segunda-feira, 14 de outubro de 2019

The Undead Manz: Banda divulga o Lyric Vídeo “The Other In The Mirror”

No último dia 09, a banda criciumense The Undead Manz divulgou seu novo trabalho, o Lyric Vídeo de “The Other In The Mirror”. A canção está inclusa no segundo disco do grupo, denominado “The Rapture of Undead's Bride”.



O material produzido por Romulo Dias e Marcelo Silva é bem conciso e exibe uma alternância de imagens, da arte do Lyric e do álbum. A música possui um instrumental constante, com riffs crus e com os vocais rasgados característicos de Z.

A letra aborda questões existenciais que enfatizam a forma com que lidamos com o verdadeiro “eu”. Assim a composição incita a busca de um objetivo e encara a morte com naturalidade.

Formação Atual:
Z (Vocal/Guitarra)
Jaws (Baixo)
A.K. (Teclados)
Arduinah (Guitarra)
Reactor (Bateria)


Postagens mais antigas → Página inicial

DEIXE SEU LIKE

ESTATÍSTICAS