segunda-feira, 25 de julho de 2016

Daydream XI

Power Metal vindo do RS!



A banda gaúcha Daydream XI surgiu em Porto Alegre no ano de 2005, originalmente sob o nome de Osmium. Inicialmente tocavam apenas cover, porém nos anos seguintes passaram a compor músicas próprias. Após três anos, em 2008 trocaram o nome para o que se mantêm até hoje, Daydream XI. Com este novo nome apresentaram ao público seu som, que mescla Power Metal com Metal Progressivo e tem influência de bandas como Symphony X, Angra, e Evergrey, criando assim, uma identidade musical própria ao grupo.

A banda já tocou ao lado de Angra, Symphony X e Paul Di’Anno. Em 2014 foram convidados pelo baterista co-fundador da banda Dream Theater, Mike Portnoy, para tocarem na primeira edição do Progressive Nation At Sea. Neste evento, o grupo se apresentou com Transatlantic, Devin Townsend, Pain Of Salvation, Animals As Leaders, Anathema, Jon Anderson, King’s X e outras bandas.

No ano de 2010 a banda lançou seu primeiro trabalho, o EP produzido de forma independente denominado "Humanity's Prologue" que conta com quatro faixas, sendo estas “Graveyard Of Disgrace”, “Beyond The Veil”, “Travel Throught Time” e “Open Minds”. Destaque para a melódica “Travel Throught Time” que conta com mais de mil visualizações no YouTube. 

Em maio de 2011 a banda disponibilizou para download seu single, "The Guts of Hell” que também contou com um clipe composto por cenas da gravação da própria música. O single lançado pertence ao primeiro álbum da banda, “The Grand Disguise”, que conta com 11 faixas: “Keeping the Dream Alive”, “Like Darkness Rules the Night”, “Watch Me Rise”, “The Guts of Hell”, “The Age of Sadness”, “Wings of Destruction”, “About Life and Its Ending”, “Phoenix”, “Zero Days”, “Alone” e “The Grand Design”.

Em agosto de 2015 foi lançado através da Power Prog o vídeo clipe da música “Keeping The Dream Alive”. A letra foi composta pelo vocalista e guitarrista, Tiago Masseti, o clipe foi dirigido por Ulisses da Motta, produzido por Isadora Aquini e contou com a performance de Letícia Paranhos. Atualmente o vídeo conta com quase 50.000 visualizações no YouTube.



Em março deste ano, a banda anunciou o lançamento de seu segundo álbum intitulado “The Circus Of The Tattered And Torn", o nome sugere a atração do ser humano pelos defeitos um do outro, e não pelas qualidades. O álbum é uma trajetória do mestre do circo, Philip, e sua aprendiz Circe. Cada música do álbum se encarrega de mostrar um ato da performance circense, juntamente com a história de cada personagem.  A promessa do grupo é trazer um som mais pesado e dinâmico do que o dos trabalhos anteriores. As gravações estão sendo realizadas no estúdio Monostereo em Porto Alegre, o álbum será mixado por Benhur Lima, do Hibria e mixado por Jens Bogren, no estúdio Fascination Street, localizado na Suécia.

Para realizar a gravação a banda pede o apoio do público, os contribuintes terão acesso às atualizações da gravação, à capa do álbum e poderão ouvir as músicas em primeira mão. Além disso, após a meta ser atingida, 5% do dinheiro arrecadado será doado ao The Wild Animal Sanctuary, projeto que resgata animais maltratados em circos. É possível apoiar o trabalho da banda através do link:

Atualmente o grupo foi listado no site Whiplash como uma das melhores bandas do RS e ainda está participando da votação:

Dia 30/07, os músicos estarão tocando no Inferno Metal Fest ao lado de Patria, Claustrofobia, Ch4rriot, Explícita Revolta e Dying Breed.

 Os integrantes são Tiago Masseti (Vocal e Guitarra), Marcelo Pereira(Guitarra), Tomás Gonzaga(Baixo), Bruno Giordano(Bateria).

As mídias da banda estão abaixo:

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

DEIXE SEU LIKE

ESTATÍSTICAS