segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Ruínas de Sade

Da capital nacional têxtil surge a Ruínas de Sade!



O grupo fora formado no município de Brusque no ano de 2013 com o propósito de fazer um rock progressivo. Aos poucos o ideal da banda foi mudando e com isso em 2015 resolveram modificar a designação até então intitulada Epitáfio da Lua para o nome atual, Ruínas De Sade. O estilo do grupo foi transferido para o Stoner Doom, donde é melhor caracterizado pela personalidade dos  integrantes.

O nome um tanto incomum deu-se através da criatividade dos membros da banda. Pois a palavra “Sade” remete a  Marquês de Sade, um escritor e aristocrata francês lembrado por suas ideologias fortes e libertinas que perante a época do forte conservadorismo, se destacaram pela audácia no pensamentos. Exatamente devido a isto, os músicos acharam interessante retratar, porém o “Ruínas” seria a melhor definição em português para a palavra “Doom”.

As influências dos músicos são Stoned Jesus, King Crimson, Camel, Pink Floyd, Jimi Hendrix, Black Sabbath, Sleep, Electric Wizard, Belzebong, Weedruid, Bongripper, Saint Vitus, Windhand e Monolord.

Em março de 2016 o grupo divulgou seu primeiro Ep, o homônimo “Ruínas De Sade”. A demo conta com três músicas, “Funeral Do Sol”, “Divindade Abissal” e “Cadáver da Terra”. A primeira faixa, “Funeral do Sol” trata sobre zumbis. “Divindade Abissal”, retrata os sentimentos dos navegadores ao adentrar no mar no séc XV e XVI complementado ao livro Cthulhu de Lovecraft. A última canção “Cadáver da Terra” é intimamente ligada a questões existenciais de maneira filosófica. O disco inteiro traz uma harmônica sinestesia em torno de seus 30 minutos de duração. Instrumentais bem definidos, com uma grande técnica e um entrosamento atípico.  O Álbum fora produzido de maneira independente e obteve uma grande visibilidade pelos críticos e apreciadores do estilo.



Posteriormente ao primeiro trabalho lançado, a Ruínas de Sade assinou com dois grandes selos, sendo Swamp Metal Records da Geórgia permitindo a difusão do álbum em CD e K7, e o South American Sludge da Argentina.

O grupo possui um videoclipe da música “Funeral do Sol”, onde traz cenas do filme épico "Night of the Living Dead" (1968) casando muito bem com a abordagem da canção. O vídeo possui 900 visualizações no YouTube.



Atualmente a banda está em desenvolvimento do primeiro full length, que será denominado “Herbonauts Of Southern Pacific”, que será completamente em inglês e aproximadamente poderá possuir ao entorno de 50 min. Aos poucos o esqueleto das canções está sendo criado e o álbum não tem prazo para o lançamento.

A formação atual do grupo é Hugo Grubert (Vocal), Vitor “Bob” Zen (Guitarra), Paulo Machado (Baixo) e Carlos “Molly” Civinski (Bateria).



A agenda da banda:
Dia 11/10 no Abraxas Fest em Florianópolis-SC.
Dia 11 a 14/11 no Festival Não Vai Ter Coca em Brusque-SC.

Os músicos têm um recado:
“Acompanhem aí o blog que os bichos fazem, pois, o trampo está foda e ajuda muito no under catarinense! Acompanhem a banda no Facebook para irem aos shows, ouvirem os álbuns, comprarem o álbum, baixarem, piratearem, tudo kkkk E esperem mais novidades do Ruínas para ano que vem e mais umas datas até final do ano hehehe”.

As plataformas virtuais estão abaixo:






← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

DEIXE SEU LIKE

ESTATÍSTICAS