domingo, 14 de maio de 2017

Abate Macabro

Putrefação originária dos “matadouros” gaúchos



Em 2002 na capital brasileira do vinho, Bento Gonçalves –RS, alguns amigos decidiram criar um projeto de Metal Extremo, surgia então a Arte Oculta, e com essa denominação os músicos lançaram uma demo em 2003 contendo cinco faixas. Entretanto houveram algumas reformulações entre os membros e em relação ao nome da horda, assim estabilizou-se a formação com Sangue Podre (Guitarra/Vocal), Aécio (Bateria) e Jones (Baixo) e a designação passou a ser Abate Macabro.

Contudo, a escolha do novo nome do grupo se deu ao fato dos integrantes procurarem uma cognominação em português que personificasse o som proposto, já que o mesmo era exposto como um Raw Black Metal e possuía um sentido interessante casando assim perfeitamente com as letras elaboradas.

A banda possui influências musicais como Marduk, Enthroned, Immortal, Sarcofago, entre outras bandas renomadas do cenário.

No ano de 2004, os músicos lançaram o primeiro material “Arrastando a Cabeça do Porco Para O Inferno”, contando com nove faixas, Side A: “Infernal Fire”, “Dilacerate The Christian Meat”, “Debauching Of Virgin Mary”, “Mandible of Chaos”, e “Jesus Burning Nailed in Chaos (O Castramento do Porco)”, Side B: “Bestial Massacre (The Christian Slaughter)”, “Abate Macabro (A Matança Começa Agora)”, “Diabolic Devastation From The Empire Of Bastard” e “Nightmare (Sarcófago Cover). O trabalho teve uma grande aceitação perante a mídia e à cena e pode sair no formado tape pelo selo boliviano RawBlackCult.



Durante algum tempo o grupo passou por várias alternâncias entre os membros até chegar a formação atual.

Em 2008, a banda regressou aos estúdios para o lançamento do novo material onde o mesmo saíra em formato Split com o grupo gaúcho Subtenebras, e em 2011 em um Split-CD com Temple Abattoir (Espanha), o projeto “Matadouro Macabro” conteve a essência do grupo, celeridade e agressividade dos riffs, podridão e blasfêmia nas composições. E nas quatro faixas, “The Antichrist Weapon Forged In Black Metal”, “Instrumentos Para Um Abate”, “Porco Dio” e “Butcher” são peculiarmente lembradas por um amadurecimento musical.




O Full Length “Açougueiro Brutal Black Metal” fora lançado em 2014 obtendo nove faixas, “Intro (Scars)”, “Battle Cries Of Freedom”, “The Antichrist Weapon Forged In Black Metal”, “Unsilent Storms In The North Abbys (Immortal Cover) ”, “Defecating In Christ’s Viscera”, “Kill The Lord”, “Instrumentos Para Um Abate”, “Jesus Christ Bastard Crucified” e “Porco Dio”.  O álbum já se tornou um clássico do Black Metal Underground, agora com Marcos Executioner (Southern Warfront) nos vomitórios, o grupo ganhou mais brutalidade e velocidade às composições. 



O teor das composições da Abate Macabro faz jus ao nome da banda, abordando temáticas relativas ao gênero Death Splatter, trazendo uma podridão singular a suas letras. Além disso, o grupo traz à tona questões antirreligiosas, enfatizando toda as atrocidades, cachinas, atos de opressão e manipulação cometidos por qualquer tipo de doutrina.

Focados no novo álbum, "Açougueiro dos Pampas", cuja a gravação já está sendo finalizada, os músicos lançaram em 2016 o clipe Christ's Impalement. A vídeo da música que estará presente no novo projeto contou a edição de Marcos Executioner, atual vocalista e também guitarrista da Abate Macabro.




Atualmente os músicos estão iniciando a produção de um outro clipe que será lançado juntamente ao novo álbum, "Açougueiro dos Pampas", que tem previsão de lançamento para o segundo semestre de 2017. Destaque também para a intenção da banda de gravar um álbum ao vivo, sintetizando em um show os clássicos da banda combinados as novas composições. 

Vale ressaltar que o grupo já se fez presente em diversos festivais de metal extremo, o qual enfatizam a relevância dada pela banda a cada um destes.

A formação atual da Abate Macabro é: Duda Mendigore no baixo e vocais, Aécio Pôudre (Rotten Penetration) na bateria e Marcos Executioner (Southern Warfront) na guitarra e vocais.



A banda deixa um recado para a Urussanga Rock Music: “Quero agradecer aos leitores do Urussanga rock music, pela atenção e apreço pelo nosso trabalho. Quero agradecer a todos os reais amigos desta “cena” tão limitada e injusta que temos; e quero deixar um convite as pessoas que não conhecem nossas composições a dar uma conferida.  BEWARE THE BUTCHER... HE IS COMING!”

Plataformas virtuais:




← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

DEIXE SEU LIKE

ESTATÍSTICAS