terça-feira, 6 de junho de 2017

1° Flex Your Head Festival (Resenha)

No último final de semana aconteceu o 1° Flex Your Head Festival no Fatboo Studios em Lages.



O evento fora idealizado por Rafael Stauffenberg com apoio de Lana Quevedo e Steffan Duarte. Durante à noite quatro bandas puderam se apresentar, as pratas da casa, Abominação e John Liar e as estreantes no município, Time and Distance de SP e DxLxM de Não Me Toque - RS.

Além das apresentações musicais, o fest foi marcado pela exposição de materiais libertários, comidas veganas, sorteio de brindes da loja Bear Skate Shop e venda de cds/acessórios dos grupos presentes. Os lageanos deslocaram-se de suas respectivas casas em um bom número e foram congratulados com as atrações do espetáculo.

O Fatboo Studios é um pub/bar/estúdio que tem uma atmosfera peculiar, todas as artes estampadas nas paredes, a sonorização impecável de qualidade, ambiente underground e a facilidade do acesso, são grandes características do lugar.

A primeira banda a tocar foi a Abominação. Como já era esperado, os músicos destroçaram o palco com o seu singular Crossover, trazendo apenas canções autorais, nas bases de riffs céleres e agressivos de Miro. “País de Tolos”, “Ódio” e “Deputados Decrépitos” não faltaram no setlist dos mesmos.



Única banda do RS a se apresentar, a DxLxM ou Depósito de Lixo Municipal deu o ar catastrófico do Crust/Grindcore através de canções recheadas de temáticas sociais e de descontentamento com o senso comum. O grupo executou a canção “Genocídio Negro” e “Zumbis”, além de outras contidas no EP “Fúria Infinita”.



Alternando entre Blumenau (lugar onde o vocalista reside) e São Paulo, a Time And Distance foi outra estreante na cidade. Os músicos são lembrados por exibirem um Hardcore com ideologia Vegan Streight Edge. Em sua exibição, a banda mesclou a ferocidade e potencialidade, com petardos sonoros complementados pelos takes em cada música donde o vocalista Luis trazia questões existenciais, de inclusão social e comportamentais em suas frases de protestos.



O encerramento da noite ficou por conta da John Liar com seu HC melódico tradicional nos fests do planalto catarinense. O show simplesmente foi devastador e levantou o público, que ainda estava de pé e em grande quantidade para acompanhar a apresentação dos lageanos. As já conhecidas “Hard Work” e “All The Things Right” estiveram presentes dentre as executadas pelo grupo.



O saldo final do evento foi positivo uma vez que as bandas expostas, foram excelentes, conseguiram manter-se em poucos erros e o mais importante, apoiaram mutuamente os shows de cada respectivo grupo. 
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

DEIXE SEU LIKE

ESTATÍSTICAS