terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Santana’s Sunday: X Edição (Resenha)

No último domingo (10) aconteceu mais uma edição do tradicional evento Santana’s Sunday no Refúgio do Lago em Lages. O festival reuniu amantes do rock de várias regiões do estado. Os organizadores Osni Padilha Junior, Cyro Wolff e Thomas Michel Antunes como de praxe trouxeram bandas inéditas ao lugar, o que é uma das peculiaridades do fest.



O público compareceu em peso e foram agraciados por um dia extremamente belo com rajadas fortes de sol e um desenho lindo da natureza. Para o line-up foram escaladas as bandas Caveiras Rock Club, Mauricius Crazy, Groove Haze, Captain Cornelius, Soulthern e Cártamo.

Todavia ainda com o impasse de saber se haverá mais edições, esse evento obteve um tom de despedida. Ao realizar a arte do mesmo, Thomas rememorou um dos maiores influentes para o trabalho, o Santana interpretado pelo ator lageano Domingos, o qual ficou nacionalmente conhecido pelo episódio cômico no filme serrano “Obrigado a Matar”.

Voltando aos grupos, a primeira banda apresentada Caveiras Rock Club apresentou um rock n roll trazendo à tona grandes bandas do estilo. Entretanto, ao chegarmos atrasados ao evento, nós não conseguimos acompanhar a apresentação dos mesmos.

Psicodelia? Quando ouvi os vocais de Grazi e suas respectivas releituras de clássicos, remeteu-me automaticamente às bandas dos anos 70, 80 na safra brasileira de rock n roll. A Mauricius Crazy expôs Jimi Hendrix, entre outras grandes bandas similares.

Outra banda que me impressionou muito foi a Groove Haze originária também de Lages. A voz calma e suave de Jayne, a sintetização de Leo Araldi e outros fatos personificaram uma sonoridade mais lenta e cadenciada, em virtude disso realizaram covers de Tim Maia, Nirvana, Erasmo Carlos e outras bandas além, de apresentar a música “Erva Doce” de sua própria autoria que me deixou extasiado com a estética e composição.

Uma das bandas mais esperadas do evento novamente regressou à Lages. A Captain Cornelius de Rio Do Sul – SC como sempre agitou e fez todo o público pular, dançar, fazer moshes e trenzinhos irlandeses com o seu preciosíssimo Irish Folk. Os marujos rio-sulenses exibiram canções como Polka, Irish Rover, Vodka do Korpiklaani, um cover da música Rio de Whisky da banda carioca Matanza e muitas outras. Era notório a empolgação, divertimento e felicidade dos presentes no evento que tiveram a congratulação de assistir um banho inédito do baixista Julio Halt na piscina do Refúgio do Lago. Outro ponto a destacar é o fato do flautista Fabrício Forechi estar se despedindo da trupe pirata.

Advinda de Brusque, a Southern pisou pela primeira vez nos cenários roqueiros lageanos. O grupo mantém uma sonoridade Heavy Metal com influências diretamente de Iron Maiden, Diamond Head, Judas Priest, Saxon, entre outras. A sonoridade agressiva dos brusquenses trouxeram mais pessoas a frente do palco que puderam conferir a qualidade e técnica representada. Suas músicas autorais reproduzidas foram “Out Of Control”, “Runaway”, “Rock The Night ‘Till I Die”, “Pilage The City”, “Christine The Killer” e “Midnight Wild”.

A Cártamo (antiga New Drive) fez a sua primeira apresentação no Santana’s Sunday após sua modificação na designação. Com um integrante novo no grupo, Jary, os lageanos expuseram apenas canções autorais tais como “Impondo Caos”, “Oriente-se”, “Outras Maneiras”, “Tormento” entre outras canções. A representante do Hardcore exibiu de forma frenética através do seu respectivo instrumental rápido e céleres suas respectivas obras.


Durante todo o festival foi sorteado prêmios pelos patrocinadores do evento, tal como a Mix Hamburgueria Gourmet e Salão de Beleza Florescer. Cabe ressaltar ainda o apoio do Rumore Estúdio Musical, 3MS Drones – Imagens Aéreas, Dogma Submundo e Auto Posto Ouro Preto Ltda. A mídia independente O Subsolo também foi esteve presente representada pela colunista Jordana Aguiar. 

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário