quarta-feira, 5 de setembro de 2018

River Rock Festival 2018: A Aliança Se Consolida (Parte 3)

Depois de um sábado muito agitado, o domingo ressurge com o cantar dos pássaros, com a poesia de Hugo Deigman, com o ronco dos metalheads e com aquela cara de ressaca pós porre. Mas é o último dia, então é sempre bom guardar aquela energia extra para os moshes e shows.



Com um viés artístico complementado à musica, a florianopolitana Paraverso perambula por caminhos teatrais e por uma atmosfera peculiar, esses fatores trazem a aproximação do público com o artista.

De Jaraguá do Sul origina-se um dos grupos mais alternativos. A Rec On Mute formada em 2012 busca referências musicais no estilo shoegaze e pós-punk, na playlist dos músicos é comum a presença de Sonic Youth, Joy Division, Placebo, entre outros artistas. A banda tem um trabalho lançado, o Ep “Hereafter” difundido em 2014.

A banda Velvet Lips é totalmente formada por mulheres e fazem um Rock n Roll com pinceladas de Punk. O grupo surgiu em 2013 na cidade de Florianópolis e gradativamente está desenvolvendo materiais autorais para difusão, inclusive há nove meses atrás acabaram divulgando o videoclipe “Disfarce”.



Uma das bandas mais notáveis de Santa Catarina, a Pain Of Soul de Blumenau- SC regressa ao River Rock Festival. A banda exibe um Gothic/Doom Metal regado a letras melancólicas, solitárias e que retrata o vazio existencial. Os músicos têm duas demos lançadas, um single e dois full length, o “The Cold Lament” e o “The Rustle Of The Leaves”. O show manterá o misticismo habitual e agregará todos presentes aos riffs fúnebres.

A segunda representante internacional será a Turba Iracunda da Argentina. O grupo antifascista carrega consigo influências como Sick It Of All, The Exploited, Rage Against The Machine, entre outras bandas. Umdestaque que vale ressaltar é o álbum “Desde El Fondo Del Basurero” divulgado de forma independente em 2008.  Em seu lema deixam claro “Luchamos contra el burgues!, Luchamos contra la domesticacion de nuestros corpos y mentes!!!

Sobe aos palcos a blumenauense Agony Voices e com eles treze anos de história. Em toda a trajetória o grupo lançou três materiais, o single “Forest Of Tears” e os álbuns “The Sin” e “Mankind’s Glory”. O som deles é destacado basicamente pela técnica e coesão do instrumental e justamente pela abrangência de estilos na formação das composições como o Doom, o Djent, o Death e o Prog, além das letras que fomentam os sentimentos agonizantes.

A última banda a se apresentar no festival, a encarregada de fechar as cortinas, é um dos maiores nomes do Blues Sul-Americano. A Blues Etílicos vem para fazer alguns shows em SC, com destaque para Urussanga e para o River. Os cariocas já angariam mais de 30 anos na cena brasileira e possuem clássicos como “Cerveja”, “Misty Mountain”, “Canceriano Sem Lar”, “O Louco da Cidade” entre outros hits conhecidos entre os amantes do blues. Prepare-se para um show épico, com o melhor da originalidade que os músicos ainda dispõe.

Anote na agenda os dias 07, 08 e 09 de setembro e venham comparecer esse bombardeamento de cultura, música, arte e teatro através do River Rock Festival, um dos maiores festivais brasileiros. Apoie o cenário independente e prestigie os grupos de sua região.


← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

DEIXE SEU LIKE

ESTATÍSTICAS