segunda-feira, 19 de novembro de 2018

Sapataria: A Resistência Contra a Lesbofobia

No final de 2016 na cidade de São Paulo- SP, algumas amigas depois de assistir a shows da banda Charlotte Matou Um Cara, resolveram se unir para criar um projeto que frisasse a representatividade lésbica e a vazão a tais assuntos. O grupo passou por algumas reformulações, Clara e Thamires ambas deram lugar à baterista Isabelle que ao lado de Marina (Guitarra), Zu (Vocal) e Dan (Baixo) formam a Sapataria.





As influências musicais são vastas, nomes citados por Marina como Anti-Flag, Pennywise, Teu Pai Já Sabe?  e Dominatrix são algumas lembradas pela guitarrista. No entanto, para a construção da sonoridade da banda, as demais integrantes buscam referências desde o Rap, Hip Hop, até a música alternativa.

A designação do grupo é uma ideia de expressar e de incluir mais lésbicas no cenário musical. A lesbofobia era pautada por poucas bandas, já que a maioria dos grupos com integrantes mulheres traziam o enfoque do assédio e do machismo. Visto pela necessidade e importância por tratar de um assunto que abrange o preconceito sofrido pelas mesmas, a Sapataria surgiu como um ato de resistência a um universo musical predominantemente intolerante. As músicas tiveram outras ideias para a cognominação, nomes como Tesouraria, Dedo de Moça, Velcro e Caminhoneiras foram alguns exemplos até chegarem no nome atual.

Recentemente, a banda divulgou o Ep homônimo “Sapataria” que contém seis músicas, “Intro”, “Carta aos Pais”, “AA Lourdes”, “Texto”, “Muito Tarde” e “M.S.B (Movimento das Sem-Banheiro). O trabalho foi gravado no Estúdio GR em São Paulo- SP e está disponível no Spotify, Deezer, BandCamp e YouTube.




“M.S.B. foi a primeira música da banda e eu escrevi ela logo após ser expulsa do banheiro feminino, na ocasião eu estava bastante angustiada e pensar na música me ajudou ter mais calma”, cita Marina. A cada música composta surgia a necessidade de transpassar as situações vivenciadas pelas músicas no cotidiano. Outras canções como “Carta aos Pais” e “Lourdes” esboçam sobre o preconceito dentro de casa e da não- aceitação da sogra, momento lembrado por uma das integrantes.

Atualmente o grupo se encontra no desenvolvimento de três novas faixas que incluirão no segundo matéria do grupo. Além disso, estão focadas na idealização de Eps físicos e camisetas para reforçar a identidade visual.

Os principais festivais e eventos que a Sapataria esteve presente foram No God, No Master Fest, Apoia Mutua Fest, Desviantes, Resistência Transviada, Pogadoras, Underground Street Fest, Zona Punk Gigs e lançamento do Ep da Charlotte Matou um Cara.

A banda tem um recado:
“Galera, fortalece nossa banda seguindo a gente nas redes sociais, ouvindo nosso som e divulgando, temos camiseta para vender por só 25 reais, adesivo, zine e mais! Valeu por divulgar e pelo espaço! ”

Formação Atual:
Zu (Vocal)
Marina (Guitarra)
Dan (Baixo)
Isa (Bateria)

Plataformas Virtuais:




← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

DEIXE SEU LIKE

ESTATÍSTICAS