domingo, 3 de novembro de 2019

Rock in Helloween: A magia habitual do evento se uniu á renovação do público

No último dia 19, a cidade de Pouso Redondo- SC recebeu a primeira edição do Rock in Helloween.

Cartaz
O festival antes conhecido por Rock in Hell do Campo foi idealizado por Cleiton Falcãozinho e Tailana Furni Torres. O evento contou com a participação de seis bandas, do PR e SC, além de reunir centenas de headbangers.

Com uma paisagem natural surreal, o fest atraiu os amantes Metal e os ingressou a uma atmosfera ímpar, proporcionada através de uma bela cachoeira e o encanto do Camping Pombinha.  Depois de uma jornada de 90km, a Urussanga Rock Music saiu de Lages- SC com mais dois amigos e chegou ao local do evento antes da primeira apresentação. 

Devido a alguns problemas relacionados ao transporte e equipamentos de camping, 
perdemos a abertura do Rock In Helloween, mas conseguimos acompanhar uma parte do show da prata da casa, a banda Vírus HC. O grupo trouxe suas músicas autorais presentes no Ep “Respirando Vingança”, alguns covers como “Papai Noel Velho Batuta” do Garotos Podres que rendeu uma roda punk com o bom velhinho, além é claro de emocionar o público no término de sua exibição, ao grupo fazer uma homenagem ao baixista Marlon Venturi.



A segunda banda a subir aos palcos seria a Magnetica (Cover de Metallica), no entanto devido a alguns problemas pertinentes a horário, os camboriuenses não se apresentaram e com isso, os blumenauenses da Overblack começaram a tocar.  O grupo expôs um repertório totalmente autoral, com músicas inclusas no seu novo disco “Still Burns” e levou um Thrash Metal agressivo e ao mesmo tempo síncrono entre o Power Trio. Cabe destaque para a canção “Violent Mosh” que ocasionou um paredão e um mosh violento.


E por falar em rodas caóticas, a curitibana Krucipha, novamente em SC enfatizou seu precioso Groove Metal. Nem a demora e nem os perrengues com a banda cover que tocaria anteriormente atrapalharam o público, que fiel aos paranaenses os aguardou ansiosos pelo peso, celeridade e técnica característica nos shows da banda. Com um setlist próprio, a Krucipha detonou os pilares do Hell 2019, principalmente quando expuseram “F.O.M.O”.




Última banda autoral a se exibir, a Tandra explicitou o Folk Metal e suas derivações. Com uma introdução surpresa aos shows dos paranaenses, onde o diabo se apresentou em um monólogo com o público presente, o grupo exibiu a sua primeira faixa “Summoning To The New Age”, casando-se muito bem com a performance artística antecedida. Durante seu show, os músicos expuseram seus singles divulgados “Open The Bar”, “Winter Days” e “Time And Eternity”, além das outras faixas presentes no disco homônimo a esta. O show foi enérgico, dançante e ainda contou com três covers, Tuatha de Dannan, Equilibrium e Korpiklaani.



O encerramento da noite ficou por conta de duas bandas tributos. A Cowboys From Rio relembrou clássicos da banda estadunidense Pantera, enquanto o último grupo, formado por membros do Krucipha trouxeram a tona hits do Cavalera Conspiracy, Sepultura e do Soulfly.

No evento os organizadores Tailana e Falcãozinho se casaram com direito a um cerimonial from hell. Além disso, brindes, camisas, cds foram sorteados e os metalheads foram congratulados pela ótima estrutura, tanto sonora quanto de camping. 

Em sua primeira exibição “fora de casa”, o Rock In Helloween conseguiu renovar seu público, manter uma parte que é fiel ao evento e trouxe novas pessoas a uma sensação única, que é de participar de um evento no estado dos festivais.  

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

1 comentários:

  1. Família Urussanga Rock Music sempre nos surpreendendo com suas resenhas impecáveis! Parabéns! Grata pelo ótimo trabalha e o super apoio. s2

    ResponderExcluir

DEIXE SEU LIKE

ESTATÍSTICAS